Por BRUNO COELHO*

“Capacidade analítica e conhecimento, aliados a uma liderança que faça acontecer são o verdadeiro poder.”

Vicente Falconi

Liderança por si só já é um assunto complexo, amplo e com muitas nuances pessoais envolvidas. Porém, o papel do líder é cada vez mais requerido em qualquer corporação, da menor até a mais gigantesca, fazendo dele um ser fundamental para que os negócios prosperem.

O papel do líder precisa ter o objetivo claro. Os meios como serão atingidos faz parte de outra história, na qual o líder pode usar das maneiras que mais lhe convier para atingir os resultados. Talvez esteja aí o grande problema: as empresas não conseguem determinar um fim claro e só querem saber dos meios. “Eu quero um gerente que faça desta forma”.  Já começamos errado.

É claro que o líder precisa se encaixar ao perfil e cultura da empresa, mas determinante ao seu trabalho é o objetivo claro e bem delineado. E para o mercado de canais – como este fator liderança influencia? Neste caso, como em qualquer outro, o líder tem o papel fundamental de fazer as coisas acontecerem. Ele precisa motivar, sendo firme (não duro) para fazer seus colaboradores andarem na direção correta, sempre com treinamento adequado e visão assertiva do objetivo da empresa e de seu objetivo como funcionário no todo.

Mais especificamente, em um mercado onde muitas empresas são compostas por poucas pessoas e tem uma margem menor, o papel do líder tem maior peso, pois certas decisões não podem ser erradas sob o risco iminente de um impacto destruidor sobre os negócios. O líder neste caso precisa ser rápido, ter conhecimento de todas as etapas do processo, principalmente em três aspectos que considero cruciais: pessoas, tributos e vendas. O domínio disso levará sua empresa ao sucesso ou a declínio rápido.

O fator liderança precisa puxar o melhor da equipe de forma rápida, estimulando a pró-atividade e, mais que tudo, a análise 360º, onde cada pessoa deve saber o impacto de suas ações no todo. Devemos olhar o treinamento uma ferramenta poderosa para mantermos os bens mais preciosos: as pessoas. Precisamos também conhecer amplamente outros aspectos para trazer o lucro esperado.

Ideias não são nada sem resultados e estes sem direção e pilares éticos bem fundamentados levam a empresas efêmeras, que quebram ao primeiro sinal de crise.

Mantenha atenção nos processos e objetivos para se gerar resultados, mas acima de tudo, foque na liderança através da atenção e motivação de pessoas. Sem isso, as outras etapas do trabalho não são concluídas ou irão demorar mais tempo e desprenderão muito mais energia. Pessoas fazem a diferença.

Bruno Coelho é Gerente de Marketing da AGIS, uma das principais distribuidoras de TI e Informática do país.
www.agis.com.br

Partilhe no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *